21/05/2015

Sobre ser Mãe pela segunda vez...#2




A um dia de Baby V. fazer 1 ano faço um balanço do que é ser Mãe de dois.

Um balanço deste que é sem duvida o maior e mais difícil desafio ao qual jamais fui sujeita, um desafio diário que vai acompanhar o resto da minha vida, uma aprendizagem diária, deste eu enquanto Mãe, deste nós enquanto família.

Quando Baby V. nasceu e me vi com dois bebés nos braços não fazia ideia do que me esperava, confesso que ser Mãe de dois com idades tão próximas é difícil, é trabalhoso, é uma verdadeira loucura entre fraldas, biberões e chuchas a dobrar.

No entanto, agarro-me à ideia de que os 18 meses que os separam resultarão numa amizade e cumplicidade ímpar e que será mais fácil criar os dois ao mesmo tempo.

A palavra revezar nem sempre se aplica em nossa casa, é um para cada um ou às vezes os dois para um, é possível chegar aos dois, mas a maioria das vezes é difícil chegar aos dois ao mesmo tempo, e quando não é possível, aprendi a ter que deixar um dos dois a chorar e dar prioridade àquele que precisa mais no momento.

Aprendi que ao contrário do que pensava não sou uma super mulher e não consigo chegar a todo o lado.

Desde que sou Mãe de dois que há dias que parece que cai num poço de culpa, a culpa aumentou significativamente depois de Baby V. nascer, não sei se é um sentimento comum a todas as Mães, mas eu sinto, em vários momentos e por vários motivos. Ao inicio sentia culpa por ter que dividir a atenção que antes era exclusiva de Baby M. e ao mesmo tempo não me poder dedicar exclusivamente a Baby V. como fiz com ela, sinto culpa por não ter tempo suficiente para os meus filhos, sinto culpa por deixá-los na escola durante quase 10 horas diárias, sinto culpa por haver vezes em que descarrego neles as minhas frustrações e cansaço, sinto culpa quando lhes falho…ainda estou a aprender a viver com esta culpa!

Enquanto Mãe de dois aprendi que preciso de me dividir, que preciso de me multiplicar, aprendi o que é isto da multiplicação do amor e que é possível amar duas pessoas da mesma maneira.

A vida já me tinha ensinado a amar várias pessoas embora de forma diferente, amar duas pessoas da mesma forma, sem preferência e sem hierarquia, amar duas pessoas como se fossem uma só, era algo que me era desconhecido, mas aprendi que ao contrário dos meus medos ainda quando Baby V. morava em mim, sim, é possível amar dois filhos ao mesmo tempo e com a mesma intensidade.

Enquanto Mãe de dois tenho a sorte de poder presenciar, de fazer nascer e de ajudar a construir uma das coisas mais importantes no mundo, o amor entre Baby M. e Baby V, o amor de irmãos.

Derreto-me com a reacção dele perante a chegada dela, o entusiasmo, o riso mais que dobrado, o brilho nos olhos e os braços esticados em sua direcção, tivesse ela capacidade física de o agarrar ao colo que de imediato o apertaria enquanto lhe afaga o cabelo e lhe diz "Pixente Goducho" de forma carinhosa e enternecida.

Mas na maternidade nem tudo são borboletas, há dias de lagarta, dias que me apetece fugir para longe, dias em que me apetece paz e silêncio, ainda assim eu agradeço todos os dias por ter a sorte de eles existirem na minha vida, ainda assim o balanço deste desafio difícil é positivo, foi até hoje o desafio mais gratificante e compensador, foi até hoje o melhor da minha vida.

♡♡♡♡

6 comentários:

  1. Parabéns ao Baby V. E à mãe. Desde que tive o meu menino que acho importante dar os parabéns à mãe.

    ResponderEliminar
  2. Olá!!! Eu encontro-me numa situação parecida com a sua, estou grávida de 18 semanas de um baby boy <3 <3 e tenho uma bebé de 14 meses, ou seja os meus filhos irão fazer 18 meses de diferença, e como tal tenho muito receio de não conseguir dar atenção aos dois de achar que não vou conseguir dar os 100% aos dois. Isso é uma preocupação para mim o facto de os dois serem tão próximos, toda a gente só me diz vocês são uns malucos... Por isso obrigada pelo seu o texto. Um grande beijinho :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Maria João,
      e acredite, é mesmo uma loucura :-) mas tudo se consegue :-)
      Tudo a correr muito bem é o que desejo.
      Um grande bj <3

      Eliminar
    2. Muito obrigada!!! Penso que o amor consegue tudo, sim penso que haverão dias de querer arrancar os cabelos mas tudo vale a pena pelos meus dois amores!!! Muito obrigada e parabéns pelo blog, adoro!!!! Beijinho muito grande para si e para os seus filhotes! <3

      Eliminar